Você já imaginou passar a vida em uma gaiola com um espaço equivalente a uma folha A4? Essa é a realidade de milhões de galinhas na indústria de ovos na América Latina. 

Por isso, a Mercy For Animals trabalha para ajudar a acabar com algumas das práticas mais terríveis da indústria, como o confinamento intensivo de animais. Fazemos isso pedindo às empresas que adotem políticas corporativas que visem banir a comercialização e o uso, em todas as suas cadeias de suprimento, de produtos que dependam de tais práticas.

Para monitorar o avanço das empresas, conscientizá-las sobre o bem-estar animal e conseguir cada vez mais mudanças significativas para os animais, lançamos o Monitor de Iniciativas Corporativas pelos Animais (MICA).

 

O que é o MICA?

O MICA é uma ferramenta pública criada pela MFA que acompanha e classifica empresas alimentícias influentes da América Latina no que diz respeito aos avanços em suas políticas corporativas de bem-estar animal.

O monitor registrará o progresso dessas empresas rumo ao fim do confinamento de galinhas em gaiolas em suas cadeias de suprimentos.

A classificação é dividida em 7 categorias:

  1. Categoria Ouro: 100% livre de gaiolas;
  2. Categoria Prata: perto de completar a transição para ser 100% livre de gaiolas;
  3. Categoria Bronze: progresso significativo, comunicado público;
  4. Categoria Verde: algum progresso, transparência demonstrada;
  5. Categoria Amarela: pequeno ou nenhum progresso, alguma transparência;
  6. Categoria Laranja:  com comprometimento ou sem transparência;
  7. Categoria Vermelha: sem comprometimento e sem transparência.

Diversas empresas já anunciaram compromissos banindo o uso de ovos provenientes de sistemas de gaiolas, mas ainda são poucas as que estão reportando publicamente seu progresso. 

Somente no Brasil, mais de 120 empresas já anunciaram políticas nesse sentido nos últimos anos!

Por isso é tão importante acompanhar esse progresso para garantir que as transições sejam feitas dentro dos prazos anunciados, impactando, assim, a vida de milhões de galinhas na indústria de ovos.

Para a construção da plataforma foram utilizadas informações disponíveis publicamente ou compartilhadas pelas próprias empresas por meio de questionário enviado pela MFA. 

O ranking será editado anualmente, o que dará a chance de as empresas terem seus avanços registrados. Outras empresas também podem ser selecionadas futuramente.

Como está a situação das empresas até o momento?

Ainda não há nenhuma marca registrada na categoria Ouro, porém é importante lembrar que muitas empresas anunciaram prazos até 2025 para completar as transições e utilizarem apenas ovos 100% livres de gaiolas.

Na categoria Prata está a Costco do México, que está perto de concluir a transição para ser 100% livre de gaiolas. Já na categoria Bronze estão Kraft-Heinz (Kraft, Heinz e Quero) e GPA (Pão de Açúcar, Extra e Compre Bem), comprometidas publicamente com a causa e com mais de 20% dos ovos de suas cadeias de suprimentos já provenientes de sistemas livres de gaiolas.

Na categoria Verde estão empresas como Subway, Unilever, Carrefour, Arcos Dorados e Mc Donald’s, que informaram um progresso entre 5% e 20%. 

Com o pior desempenho no ranking, estão empresas como Grupo Dia, Mars, Jerónimo Martins, Barceló Hotel Group, Cencosud, FEMSA Comercio, Grupo Herdez, Organización Soriana e Walmart de México y Centroamérica que, diferentemente de muitos de seus concorrentes, sequer anunciaram políticas proibindo os ovos de galinhas confinadas em gaiolas em suas cadeias de suprimentos na América Latina ou anunciaram compromissos que não atingem todas as regiões em que a empresa está presente, como a Cencosud, cujo comprometimento engloba apenas o Brasil.

Confira aqui o Monitor de Iniciativas Corporativas pelos Animais e veja todas as empresas registradas!

 

Como é a realidade das galinhas confinadas em gaiolas?

O confinamento de galinhas em gaiolas já foi banido ou restringido na União Europeia e em muitos estados dos EUA. No entanto, no Brasil essa prática ainda é comum.

Nas indústrias de ovos que usam esses sistemas, as galinhas ficam em espaços minúsculos, que impedem que elas andem, estiquem as asas ou expressem outros comportamentos naturais, como ciscar e tomar banho de areia.

Como os espaços são muito pequenos, é comum que elas fiquem presas no aramado das gaiolas, se machuquem ou até mesmo sofram mutilações.

Devido às terríveis condições em que vivem, frequentemente algumas galinhas morrem e são encontradas em decomposição em meio a suas companheiras ainda botando ovos.

Essa é uma das realidades que o departamento de políticas corporativas da MFA trabalha para mudar. Por meio de contatos com as empresas e engajamento público, pedimos que elas se comprometam a acabar com o confinamento de galinhas em gaiolas em suas cadeias de suprimentos, uma vez que essa prática é considerada uma das piores causas de sofrimento animal.

 

Por que as empresas devem assumir esse compromisso?

Grandes corporações têm o poder de impactar positivamente a vida de milhões de animais.

Mudanças em suas políticas corporativas podem ajudar a acabar com as práticas mais terríveis da indústria, como é o caso do confinamento de galinhas em gaiolas para produção de ovos.

Pesquisas já apontam que as pessoas têm exigido cada vez mais transparência e boas práticas de bem-estar animal das indústrias alimentícias, e as empresas que não atenderem a essa demanda podem ficar para trás e perder espaço no mercado.

De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto IPSOS, 82% das pessoas entrevistadas qualificaram o tratamento dado às galinhas que vivem confinadas em gaiolas (chamadas de gaiolas em bateria) como inaceitável.

Pedir que as empresas assumam compromissos globais e públicos para banir as piores práticas da indústria é um meio efetivo de alcançar mudanças significativas para os animais.

Banir as gaiolas não é a solução definitiva para o sofrimento das galinhas na indústria de ovos, mas é um passo significativo para o bem-estar desses animais.

E lembre-se que você também pode ajudar deixando os ovos fora do seu prato. Confira 6 receitas veganas com ingredientes que substituem o ovo e veja como é simples cozinhar sem ingredientes de origem animal!