Greta Thunberg se juntou à Mercy For Animals em um vídeo impactante.

A ativista ambiental sueca desafia os líderes mundiais desde muito jovem. Já recebeu inúmeras homenagens e prêmios por seus esforços ambientais internacionais e, inclusive, foi nomeada três vezes para o Prêmio Nobel da Paz. Greta também esteve na lista das 100 pessoas mais influentes da Time e é a mais jovem Pessoa do Ano da revista.

No vídeo lançado em parceria com a Mercy For Animals, Greta, que é vegana, fala sobre os impactos da pecuária na saúde pública, no uso da terra, na biodiversidade, nas mudanças climáticas e no bem-estar animal.

 

 

Principais impactos da pecuária, segundo Greta

Risco à saúde

Quase 75% das novas doenças em humanos são de origem animal, como a zika, ebola, gripe suína, doença da vaca louca, AIDS e COVID-19. Milhões de pessoas estão sofrendo com a crise do coronavírus e Greta Thunberg é categórica ao afirmar que a próxima pandemia pode ser muito pior.

Mas isso não é culpa dos animais, e sim da maneira como nos relacionamos com eles e lidamos com a natureza. Criamos as condições perfeitas para a disseminação de doenças, com fazendas industriais destruindo florestas, invadindo o habitat selvagem e amontoando animais aos milhares em espaços minúsculos e imundos, colocando-os sob grande estresse.

 

Mau uso da terra

Você sabia que 83% da terra agrícola do mundo é usada para alimentar animais? No entanto, a carne animal é responsável por apenas 18% das calorias da nossa alimentação. 

No vídeo, Greta afirma que não há sentido em desmatar e cultivar tantos grãos para produzir alimento para esses animais. Em média, 6 kg de grãos são necessários para alimentar animais que serão transformados em apenas 1kg de produto de origem animal. Esses grãos poderiam ser cultivados diretamente para alimentação humana: “Se continuarmos, ficaremos sem terra e sem comida”, diz Greta.

 

Destruição da biodiversidade 

Estamos destruindo os habitats da maioria da fauna e flora selvagens, levando inúmeras espécies à extinção. A ativista relembra as palavras do Secretário das Nações Unidas, General Antonio Guterres: “Há tempo demais, estamos travando uma guerra suicida e sem sentido contra a natureza”.

 

Mudanças climáticas

Greta também chama a atenção para um número assustador: 1/4 das nossas emissões de gases do efeito estufa são geradas pela indústria da carne e de outros produtos de origem animal. Ela afirma que, se mudarmos para uma alimentação à base de vegetais, poderemos poupar até 8 bilhões de toneladas de CO2 todos os anos!

 

Sofrimento dos animais

Por fim, a ativista comenta que matamos mais de 60 bilhões de animais todos os anos e esse número não inclui os peixes, que têm suas vidas medidas por toneladas.

Esses animais são sensíveis, inteligentes, fazem planos, formam amizades e adoram brincar. Mas têm vidas curtas em extremo sofrimento.

 

Nós podemos mudar essa situação

Mas Greta Thunberg mostra que ainda podemos fazer as pazes com a natureza e com os animais. Ainda há tempo de mudar a forma como produzimos alimentos, comemos e tratamos a natureza.

Algumas pessoas não podem escolher o que comer, mas existe uma grande parcela da população mundial que pode, sim, escolher se alimentar com mais responsabilidade. Nós podemos mudar o sistema e consertar as coisas. 

Ao proteger a natureza, estamos protegendo a nós mesmos. 

Ajude a fazer com que a mensagem chegue a mais pessoas, compartilhe o vídeo e saiba mais sobre essa parceria em PelaNatureza.org.