Todos os anos, 82 bilhões de animais terrestres são explorados e entre 48 e 160 bilhões de peixes são mortos para consumo. Isso somente para a alimentação humana. Esses animais passam a vida submetidos a uma indústria que utiliza maus-tratos, confinamentos e mutilações para produzir carne, leite e ovos que, muitas vezes, são vendidos em embalagens que mostram animais vivendo felizes em uma fazenda. É importante que você saiba a verdade.

A Mercy For Animals já realizou mais de 70 investigações secretas e revela o que realmente acontece dentro das fazendas industriais. Confira a seguir algumas das nossas tristes descobertas.

Violência na produção de leite

Foto: Investigações

Foto: Investigações

Nossas investigações revelaram a tristeza e o desespero das vacas ao terem seus filhos roubados com poucas horas de vida. Esses bebês são separados de suas mães para que o leite seja destinado ao consumo humano.

Também flagramos cenas chocantes de funcionários agredindo as vacas com chutes, socos e até jatos de água de alta pressão, além de termos registrado o terrível momento em que uma vaca ferida e incapaz de andar é içada e brutalmente arrastada por um trator. Clique aqui para saber mais sobre a terrível realidade da indústria de leite.

Confinamento na produção de ovos

Foto: Investigações

A situação é terrível para as galinhas exploradas para produção de ovos. Forçadas a viver confinadas em gaiolas minúsculas, essas galinhas perdem todo o direito à liberdade e a exercer comportamentos naturais, como abrir as asas, por exemplo.

Muitas não aguentam as condições enfrentadas e morrem, mas não são retiradas e apodrecem nas gaiolas enquanto suas companheiras continuam botando ovos destinados ao consumo humano. Nossas investigações também mostraram galinhas agonizando presas entre o aramado das gaiolas.

Mutilações dolorosas na indústria de porcos

Foto: Investigações

Em nossas investigações também flagramos as terríveis práticas padrão da indústria de porcos. Os porquinhos têm seus dentes serrados, seus rabos e orelhas cortados e são castrados sem nenhuma anestesia.

O sofrimento de suas mães também é inimaginável. Elas vivem praticamente suas vidas inteiras presas em minúsculas celas de metal, num espaço tão pequeno que não conseguem sequer se virar de lado.

Os animais também sentem

Foto: Andrew Skowron

Todos os animais sentem dor, medo e tristeza. Muitos entendem o que é a morte e sofrem a dor da perda. Ainda há tempo de mudar essa realidade para os animais, principalmente se começarmos agora.

Aproveite que estamos na Semana Mundial Sem Carne e, do dia 17 ao dia 23 de junho, experimente manter uma alimentação sem produtos de origem animal. A mudança começa no prato.

Para inscrever-se, acessar receitas deliciosas e saber mais sobre o cronograma da Semana Mundial Sem Carne, clique aqui.