Pesquisadores de Israel sugerem, em um novo estudo publicado no Journal of Hepatology (Jornal de Hepatologia, em tradução livre), que o consumo de carne pode levar a doenças crônicas às quais ainda não tinham sido relacionado anteriormente.

Apenas para recapitular, o consumo de produtos de origem animal já vem sendo relacionado ao aumento do risco de câncer, diabetes e doenças cardíacas. Agora, a desconfiança é que as carnes podem causar doença hepática gordurosa não alcoólica, uma doença sem cura e, infelizmente, extremamente comum, que ocorre pelo depósito de gordura no fígado. Além disso, podem causar resistência à insulina.

Os pesquisadores recrutaram 357 pessoas entre 40 e 70 anos, e as acompanharam durante dois anos para o estudo. Cada participante foi amplamente examinado e realizaram até mesmo colonoscopia. Também tiveram que manter um diário alimentar em que registravam tudo o que comiam.

Comendo grandes quantidades de carne, 38,7% dos participantes foram diagnosticados com doença hepática gordurosa não alcoólica e 30,5% foram diagnosticados com resistência a insulina.

E a carne vermelha nem era a maior parte das carnes consumidas: a proporção era de aproximadamente uma porção de carne vermelha para cada duas de carne branca, o que prova que todos os tipos de carne oferecem risco.

Se você fica alarmado cada vez que lê sobre os graves prejuízos à saúde causados pelo consumo de produtos de origem animal, que tal dar uma chance para seu corpo? Clique aqui para começar agora mesmo uma dieta vegetariana que, além de saudável, ainda salva animais de uma vida de exploração e crueldade.