A recém-publicada pesquisa “O consumidor brasileiro e o mercado plant-based”, realizada pelo IBOPE e coordenada pelo GFI (The Good Food Institute), mostra que 50% dos brasileiros já reduziram o consumo de carnes nos últimos 12 meses.

O levantamento ouviu 2 mil participantes, homens e mulheres, a partir de 18 anos, de todas as classes sociais e de todas as regiões do país. Em 2018, 29% dos entrevistados disseram que haviam reduzido o consumo de carnes. Ou seja, em dois anos, esse número cresceu em 21%.

A maioria dos entrevistados apontou que prefere se alimentar de alternativas vegetais em casa, seja ao cozinhar (62%) ou por delivery (44%). Além disso, 59% afirmaram ter consumido alternativas vegetais ao menos uma vez por semana.

A pesquisa confirma que o brasileiro está cada vez mais preocupado com a procedência do alimento colocado à mesa. O consumo de carnes é o responsável pelo sofrimento de bilhões de animais na indústria e está diretamente relacionado ao desmatamento, além de graves problemas de saúde pública, incluindo as pandemias.

Muitas empresas já perceberam o movimento dos brasileiros em optar por alimentos de origem vegetal e lançaram, nos últimos anos, alternativas de carnes 100% vegetais, como é o caso da Fazenda Futuro, da The New Butchers, da The Vegetarian Butcher, da Seara e da Sadia.

O programa EscolhaVeg, da Mercy For Animals, promove campanhas para incentivar o crescimento dessa tendência e, atualmente, pede para que a maior rede de pizzarias do mundo, a Domino’s, inclua uma opção vegana ao cardápio do Brasil, seguindo o exemplo de suas lojas na Inglaterra, França, Austrália e Alemanha. Assine a petição e mostre que você também quer uma pizza vegana da rede.