Além da MFA, outras 14 organizações da causa animal no Brasil participaram de encontro promovido pelo Setorial dos Direitos Animais do PT nesta segunda-feira (14), Dia Nacional dos Animais 

A Mercy For Animals (MFA) destacou nesta segunda-feira (14), em encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Lula), a importância de o Brasil criar e apoiar políticas públicas que reduzam a exploração de animais na indústria – e, consequentemente, protejam o meio ambiente, o planeta e todos os seres.

Encontro de representantes da causa animal e ex-presidente Lula
(Foto Claudio Kbene/Divulgação)

A reunião, realizada no Dia Nacional dos Animais, também teve a participação de outras 14 organizações da causa animal, além de pesquisadores. Um dos objetivos do encontro, promovido pelo Setorial dos Direitos dos Animais do PT, foi ouvir representantes do movimento de proteção animal para consolidar a pauta animal no programa de governo do partido para as eleições de 2022.

Políticas públicas assertivas podem reduzir o sofrimento de bilhões de animais e contribuir na prevenção de futuras pandemias, além de proteger o meio ambiente, combater as mudanças climáticas e, principalmente, ajudar a acabar com a fome. Nosso sistema de produção é, hoje, como uma lâmpada incandescente: não é eficiente. Tanto que a pecuária usa 84% das terras agrícolas no mundo e só gera 18% das calorias para consumo humano”, afirmou Lucas Alvarenga, vice-presidente de Desenvolvimento Internacional da MFA e representante da ONG no encontro.

(Foto Claudio Kbene/Divulgação)

Ele ainda destacou que o respeito pelos animais está intrinsecamente relacionado a outros problemas globais que precisam de ações dos governos. “Há duas semanas, a Assembleia de Meio Ambiente da ONU reconheceu, pela primeira vez, o bem-estar animal como prioridade na agenda para o desenvolvimento sustentável. Os líderes mundiais têm uma oportunidade histórica de engajar um novo jeito de cuidar do planeta, com uma visão em favor de todos os seres: humanos e não humanos”, ressaltou.

Segundo Alvarenga, a MFA buscará o diálogo com lideranças de diferentes partidos ao longo deste ano eleitoral, com a intenção de mostrar a importância da causa animal e da criação de políticas públicas voltadas para a proteção animal.