A cada minuto que passa, 84 bois são mortos no Brasil. Em uma hora, terão sido 5 mil. Em um dia, 120 mil. Em um ano, 30 milhões. Esse é o ritmo da indústria da carne, que transforma vidas em produtos e gera sofrimento animal em larga escala.

O que acontece por trás dos muros dos abatedouros pode ser tão assustador quanto esses números. É isso o que revelam as imagens capturadas em um dos maiores abatedouros de bois no Brasil por um corajoso investigador da Mercy For Animals.

Nesse lugar terrível, bois recebiam dolorosos choques elétricos enquanto eram forçados a atravessar corredores estreitos em direção ao matadouro. Com medo e estressados, eles tentavam resistir, mas era em vão.

Uma vez lá dentro, após receberem um tiro na cabeça, os animais eram sangrados até a morte. Em seguida, eram desmembrados, cortados em pedaços e empacotados. Centenas de bois passavam por isso todos os dias.

Um dos animais dava sinais de ainda estar consciente e ser capaz de sentir dor enquanto era içado pelas pernas e tinha o seu pescoço cortado. Essa cena aterrorizante, infelizmente, não é incomum. Segundo apuração da World Animal Protection, cerca de 1 em cada 10 bois estão conscientes no momento em que são mortos nos abatedouros brasileiros.

Além de serem submetidos a todo esse terrível sofrimento, os bois são mortos ainda muito jovens. Aproximadamente 90% deles são abatidos com 36 meses ou menos. Em condições naturais, os bois poderiam viver até 20 anos.

Mas isso pode mudar! Ao transformarmos os nossos hábitos alimentares, priorizando a compaixão e adotando uma alimentação 100% vegetal, podemos ajudar a acabar com o sofrimento e a exploração desses e de outros animais sensíveis e inteligentes.

Acesse FeijãoComArroz.org.br e descubra como deixar a carne fora do prato é acessível e muito mais fácil do que você imagina.