Um grupo de ativistas turcos fez um protesto no último domingo (25), em Istambul, em frente ao escritório da empresa Göktaşlar Et, responsável por importar os 25 mil animais que saíram de Santos no início de fevereiro. Segundo um comunicado enviado à imprensa local, a “carne barata” comprada pela Turquia resultou em tortura animal, doenças e um desastre ambiental. Eles pedem a proibição da exportação e importação de animais vivos.

“Esses animais estavam sendo fortemente negligenciados, privados de comida e água e passando por situações dolorosas e estressantes. As condições físicas dentro do navio eram tão precárias que eles não podiam nem agir naturalmente”, destacou a jornalista e ativista Zülal Kalkandelen.

“Isso não é aceitável. Por isso, nós, ativistas pelos animais, exigimos o banimento da exportação de animais vivos”, completou, em nome do The Independent Animal Rights Group e Animal Rights Watch Committee (HAKİM). A coletiva de imprensa contra a importação dos animais vivos contou ainda com membros do parlamento turco.

Confira a reportagem feita pela TV local sobre o caso (com legendas em inglês):


O fim da exportação de animais vivos, que é uma das piores formas de sofrimento animal, é um enorme avanço. Mas a melhor forma de realmente ajudar os animais é mantendo-os fora do nosso prato. Está em nossas mãos salvar animais da exploração. 

Clique aqui para começar uma dieta vegetariana agora e, assim, fazer sua parte para o fim do sofrimento animal.