Aqui vão as 9 coisas mais repugnantes e nojentas que a indústria de laticínios não quer que você saiba.

1. Vacas sofrem com infecções dolorosas.


Por causa da seleção genética intensiva, as vacas produzem uma quantidade anormalmente grande de leite. Esta produção não natural, combinada aos machucados que o equipamento de ordenha faz no corpo do animal, geram mastite, uma infecção dolorida de úbere (as mamas do animal).

2. Tem pus no leite


A mastite gera pus, que vai para o leite. Uma quantidade enorme de vacas leiteiras sofre de mastite, e esta infecção terrível é responsável por uma triste estatística: é a causa de morte de muitas vacas em fazendas de exploração de leite.

É inviável separar o pus, então o leite é vendido dessa forma mesmo! O que existe é um controle básico do número de células de pus, mas a quantidade permitida no Brasil (1 milhão de células por ml) é mais que o dobro da permitida na União Europeia, por exemplo (400 mil células por ml). Ou seja, aquela caixinha de leite que as pessoas compram no mercado pode ter até 1 trilhão de células da inflamação das tetas da vaca. Nojento!

3. Os rabos dos bezerros são cortados


Sem qualquer tipo de anestesia, tecidos sensíveis como pele, nervos e ossos são cortados. Essa prática insana causa uma dor absurda e absolutamente desnecessária em milhões de animais.

4. Os chifres são queimados ou serrados.


Os funcionários queimam ou serram os chifres sem anestesia. Esta prática horrível, que muitas vezes leva a infecções dolorosas, é considerada padrão na indústria.

5. A indústria polui o meio ambiente.


A indústria de laticínios é conhecida por ser uma grande poluidora da água. Os excrementos de animais e outros escoamentos agrícolas chegam até rios, muitas vezes sem tratamento, e podem até mesmo atingir os lençóis freáticos.

6. Vacas são engravidadas à força


Essa prática é altamente invasiva, exigindo que os agricultores coloquem quase todo o braço no reto das vacas. Este procedimento estressante é repetido a cada 12 meses. As vacas leiteiras são mantidas em um ciclo constante de gravidez, parto e lactação.

7. Bezerros são roubados de suas mães


Além de estarem sempre grávidas, a cada parto os bezerros são retirados de suas mães após poucas horas do nascimento, o que faz com que essas fêmeas cheias de ocitocina (o hormônio da felicidade que todas as mães produzem quando estão perto de seus bebês) fiquem absurdamente tristes. Essa separação forçada geralmente faz com que as vacas mujam por horas ou mesmo dias, procurando por seus bezerros. De partir o coração.

8. Bebês são mortos e vendidos como vitela


Como os bezerros machos não produzem leite, eles não são úteis para fazendas leiteiras e muitas vezes são vendidos para a produção de vitela. A vitela é um subproduto direto da indústria de laticínios.

9. Vacas “fora do prazo de validade” são torturadas e vendidas para produção de hambúrguer


Fracas, doentes e feridas, as vacas leiteiras mais velhas são muitas vezes brutalmente apunhaladas, espancadas e até arrastadas antes de serem abatidas e processadas como carne moída. Doentio.

Felizmente, os consumidores podem decidir não mais financiar essa horrível indústria. Junte-se aos milhões de pessoas que estão abandonando leite e adotando uma dieta vegetariana saudável e compassiva. Clique aqui para começar!

Clique aqui para conferir receitas de leites vegetais.