Seriam os porcos gigantes criados no sul da China o começo da realidade do filme Okja?

Em 2017, foi lançado o filme "Okja", na Netflix, que conta a história fictícia da jovem Mija (interpretada por Seo-Hyeon Ahn) e seu superporco Okja. Na trama, o enorme animal era criado para participar de uma competição e depois suprir a demanda da população pelo alimento.

Imagem de divulgação do filme Okja (Reprodução)

É assustador perceber que a ficção parece estar se tornando realidade. Recentemente, foi divulgado pela Bloomberg que fazendas no sul da China estavam criando porcos de até 500 kg para reverter a escassez de carne no país, causada pela peste suína africana. Os porcos são mais de cinco vezes maiores do que os criados no Brasil, que são mortos aos seis meses de idade, pesando aproximadamente 90 kg.

Porcos criados no sul da China. Imagem: Imaginechina via AP Images

A reportagem revela que grandes empresas chinesas de criação de porcos, como a Cofco Meat Holdings Ltd. e o Beijing Technology Group Co., já planejam aumentar o peso de seus animais em, pelo menos, 14%.

É difícil não comparar os porcos gigantes da China com os do filme "Okja". As semelhanças são claras, mas, infelizmente, fora das telas, o sofrimento vivenciado pelos animais é muito real. 

Se podemos viver com uma alimentação 100% vegetal, por que novas técnicas, cada vez mais terríveis, continuam sendo criadas para atender a demanda? A melhor forma de acabar com a exploração e com o sofrimento animal é deixando os produtos de origem animal fora do prato.

Se você, assim como nós, quer ajudar os animais, mas não sabe como começar, que tal participar do Desafio 21 Dias Sem Carne ou ajudar a Mercy For Animals a continuar lutando pelos animais por meio de uma doação? Juntos podemos construir um final feliz em nossa luta pelos animais! :)