Redes de pesca representam 46% do total de plástico no oceano

Atualmente, há uma crescente mobilização contra o uso de canudos de utilização única como modo de reduzir a quantidade de plástico no oceano. Embora essa campanha bem-intencionada faça parte, inquestionavelmente, de um esforço valioso para ajudar o planeta, não podemos deixar de ressaltar que a grande maioria do plástico em nossos oceanos vem de equipamentos de pesca abandonados.

Com isso, não estamos dizendo que você não deve parar de usar canudos e reduzir deliberadamente a quantidade de plástico em sua vida, mas se a intenção é sermos estratégicos, devemos realmente boicotar a indústria de pesca comercial e parar de comer frutos do mar. Analisemos os fatos.

Uma pesquisa realizada por cientistas da Ocean Cleanup, organização que trabalha para desenvolver tecnologias a fim de reduzir o plástico nos oceanos, constatou que pelo menos 46% do plástico do “Grande Depósito de Lixo do Pacífico”, um giro flutuante do tamanho da França, é decorrente de redes de pesca. É importante salientar que diversos equipamentos de pesca descartados fazem parte da maioria restante.

World Animal Protection afirma que, anualmente, 640.000 toneladas de equipamentos são perdidas, poluindo os oceanos. Entretanto, esses equipamentos de pesca abandonados causam muito mais do que poluição. "Redes de pesca fantasmas", por exemplo, representam uma ameaça ao habitat e à vida marinha. Em 2016, foram relatados 71 casos de baleias capturadas em equipamentos de pesca abandonados na costa do Pacífico dos Estados Unidos.


No início deste ano, fotos perturbadoras de centenas de animais mortos em uma rede de pesca comercial abandonada no litoral das Ilhas Cayman viralizaram na Internet. Provavelmente, a rede de pesca fantasma estava flutuando no mar do Caribe há meses, aprisionando e matando praticamente todos os animais em seu caminho.

Além disso, o consumo humano de frutos do mar é responsável pela morte de inúmeros tubarões, baleias, golfinhos, tartarugas marinhas e botos. O National Journal calcula que cerca de 20% de todos os animais capturados em redes de arrasto comerciais são "captura acidental" ou animais indesejados.

Embora abandonar os canudos plásticos possa oferecer certo consolo, o melhor a fazer para ajudar a vida marinha e o planeta é deixar os peixes fora do nosso prato.

Pronto para começar? Confira novos sabores no nosso Guia Vegetariano.