Peixes em fazendas aquáticas sofrem tanto com depressão que desistem da vida

Um estudo da Royal Society Open Sciency revelou que peixes criados em cativeiro sofrem de depressão severa.

Segundo o site Seeker.com, Marco Vindas, biólogo da Universidade de Gothenburg e autor da pesquisa, declarou à Discovery News:

"Eu não chegaria a dizer que eles estão cometendo suicídio mas, fisiologicamente falando, estão no limite do que podem suportar e, como continuam sendo mantidos nesse ambiente, acabam morrendo."

Estudando esses peixes letárgicos, os cientistas identificaram uma quantidade altíssima de cortisol (hormônio que atua no controle do estresse), além de aumento de atividade no sistema serotoninérgico, importante regulador do sono, respiração e humor. Os resultados são semelhantes aos apresentados por humanos em situação de pobreza ou expostos a outras dificuldades e socioeconômicas.


Peixes criados em fazendas aquáticas vivem sob intenso estresse, em condições indignas e totalmente antinaturais, amontoados em tanques sujos e superlotados onde travam uma verdadeira batalha com outros peixes por comida.

Muita gente não sabe, mas a criação de peixes em cativeiro tem crescido drasticamente nos últimos anos e já supera, em muito, a criação de bovinos no país.

Assim como porcos, vacas e galinhas, peixes criados em cativeiro sofrem imensamente. Você pode ajudar a acabar com esse pesadelo diário simplesmente adotando uma dieta mais ética, compassiva, saudável e sustentável.

Clique aqui para conferir algumas receitas!