Histórico: rede Marriott se compromete a banir uso de gaiolas em sua cadeia de suprimento de ovos

A rede de hotéis Marriott anunciou, no dia 6 de dezembro, que irá banir o uso de ovos provenientes de galinhas confinadas em gaiolas em suas cadeias de suprimentos para todas as suas operações globalmente.

A empresa também afirmou em sua política que vai traduzir e publicar seu compromisso em níveis regionais nas línguas nativas, globalmente, e emitir relatórios de progresso anualmente.

A Marriott é uma empresa global que ocupa posição de liderança em hospitalidade, com mais de 6.700 hotéis em 130 países. No Brasil, a rede opera os hotéis Autograph Collection Hotels, Courtyard & Residence Inn, Design Hotels, Four Points, Marriott, Marriott Executive Apartments, JW Marriott, Sheraton e Renaissance.

Esse compromisso veio após 48 horas do lançamento de uma campanha global da Open Wing Alliance (OWA), coalizão global da qual a Mercy For Animals faz parte juntamente com vários outros grupos que estão trabalhando pelo fim da prática de confinamento de aves em gaiolas em várias partes do planeta.

Como a Marriott é líder em hospitalidade no mundo, estima-se que essa política ajudará a reduzir drasticamente o sofrimento de milhões de galinhas a cada ano e contribuir fortemente para colocar um fim na prática de confinamento de aves em gaiolas.

“Infelizmente, sabemos que o mundo não se tornará vegano do dia pra noite. Compromissos como este são capazes de reduzir drasticamente o sofrimento de centenas de milhares de animais por ano. Cada vez mais, empresas e influenciadores percebem que não podemos mais ignorar totalmente o sofrimento animal e compromissos como este têm um importante papel neste processo", avalia Lucas Alvarenga, Vice-Presidente da Mercy For Animals no Brasil.

A prática do confinamento de galinhas em gaiolas em bateria é considerada uma das piores causas de sofrimento animal, sendo proibida em toda a União Europeia e em diversos estados dos Estados Unidos. No Brasil, essa prática ainda é amplamente disseminada. Investigações divulgadas pela Mercy For Animals revelaram imagens do terrível tratamento dado a milhares desses animais, que são sensíveis e inteligentes. As galinhas são mantidas praticamente a vida inteira em gaiolas minúsculas em um espaço equivalente a uma folha de papel, sem conseguir sequer andar, esticar suas asas ou expressar outros comportamentos naturais.

Apesar dessas políticas representarem um enorme passo para os direitos animais e ajudarem a reduzir significativamente o sofrimento intenso de centenas de milhares de animais, a única forma de realmente evitar o sofrimento animal é com a adoção de uma alimentação vegetariana.

Promover o veganismo e o vegetarianismo é fundamental para caminharmos rumo ao fim de toda exploração animal na indústria de alimentos. Contudo, também queremos reduzir ao máximo o sofrimento do maior número de animais possível enquanto eles ainda são explorados pela indústria. Se tudo que fizéssemos fosse apenas pedir às pessoas que mudassem suas dietas, estaríamos perdendo uma imensa oportunidade de agir para que grandes empresas e governos adotem políticas que ajudem a reduzir o sofrimento de centenas de milhões de animais e conseguir avanços concretos rumo a um futuro livre de exploração animal.

Se você acha que galinhas merecem mais do que uma vida de exploração, dentro ou fora de gaiolas, considere tornar-se vegetariano. Clique aqui e deixe a gente te ajudar nisso, baixando o nosso Guia Vegetariano Gratuito.