Governador de São Paulo apoia projeto de proibição de embarque de animais vivos no estado

O Projeto de Lei 31/2018, que tem como objetivo proibir a exportação de gado vivo para fins de abate no estado de São Paulo, deve ser votado hoje (26) na Assembleia Legislativa — e já tem um aliado importante: o governador de São Paulo, Márcio França.

Ele anunciou, por meio de suas redes sociais, que apoia totalmente a aprovação do PL. "Apoiamos a aprovação deste Projeto para acabar com essa prática. E, assim que isso acontecer, vou SANCIONAR a Lei! É compromisso com a proteção à vida animal e especialmente com todos vocês que enviaram mensagens de apoio. O Estado de São Paulo precisa dar o exemplo e defender a proibição em todo o País!", escreveu.


O Projeto é de autoria do deputado Feliciano Filho (PRP-SP), e foi proposto depois da reviravolta no caso do Porto de Santos, no início de fevereiro, quando cerca de 27 mil bois e vacas embarcaram para a Turquia no navio Nada em condições de higiene e conforto muito precárias.

A viagem desses animais pode durar semanas, lhes colocando em uma situação de extremo sofrimento. Ao chegar no país de destino, eles passam por um breve período de engorda para, então, serem abatidos de acordo com os requisitos do método halal, exigência da religião muçulmana.

Mas a questão animal não é o único problema. O impacto ambiental e social dessa prática é enorme. No caso de Santos, por exemplo, a Minerva, responsável pela exportação, foi multada pela Secretaria do Meio Ambiente de Santos em R$ 1.469.118 por irregularidades no transporte dos animais e, depois, em mais R$ 2 milhões após cheiro de estrume se espalhar por Santos. Isso porque, durante a entrada dos animais na cidade nos caminhões e durante o embarque, quando diversos animais aguardam já dentro do navio, toneladas de dejetos foram lançados nas estradas, ruas e no mar.

O estado de São Paulo tem dois dos principais portos que atualmente realizam exportação de animais vivos: Santos e São Sebastião. A proibição da exportação, se aprovado o PL, será um entrave importante a essa prática terrível. A Mercy For Animals estará lá pressionando o poder legislativo a votar a favor dos animais e do meio ambiente.

Nenhum animal quer morrer, e a mudança de que eles precisam para continuar vivos cabe a nós. Considere deixar carne, leite e ovos fora do seu prato. Clique aqui para saber como começar.