Estudo mostra que peixes têm estados emocionais

Pesquisadores descobriram que estímulos externos geram nos peixes variação nos estados emocionais. O estudo, publicado na revista Scientific Reports, se junta a outras descobertas semelhantes em relação à vida emocional de outros animais.

Avaliar estados emocionais em animais não-humanos pode ser difícil porque suas emoções não podem ser verbalizadas. No entanto, os cientistas detectaram emoções através das mudanças comportamentais e fisiológicas associadas a eles. Nesse estudo, a equipe de cientistas, liderada por Rui Oliveira, colocou o peixe em uma série de diferentes ambientes e mediu a atividade cerebral e os níveis de cortisol, o hormônio do estresse. Os cientistas observaram que cada peixe respondeu de forma particular ao mesmo estímulo.

Oliveira disse:

"Essa é a primeira vez que as respostas fisiológicas e neuromoleculares foram observadas no sistema nervoso central dos peixes em resposta a estímulos emocionais com base na significância que o estímulo tem para o peixe. A ocorrência da avaliação cognitiva de um estímulo emocional no peixe significa que essa capacidade cognitiva pode ter requisitos 'computacionais' mais simples do que o que foi considerado até agora e pode ter evoluído há cerca de 375 milhões de anos."

Este não é o primeiro estudo, no entanto, que demonstra que os peixes são seres conscientes e que sentem emoções. Um artigo recente no The New York Times revela que os peixes que passam muito tempo no fundo dos tanques podem estar sofrendo de depressão.

No ano passado, um estudo da Royal Society Open Science revelou que o salmão criado em tanques sofre de depressão grave. De acordo com a pesquisa, muitos salmões em fazendas de peixe parecem desistir da vida e passam apenas a flutuar em seus “compartimentos”.

Assim como os animais terrestres, os peixes são seres inteligentes e sensíveis. Um artigo da Vox detalhou uma multiplicidade de habilidades de peixes, incluindo suas habilidades para "aprender um com o outro, reconhecer os outros peixes com os quais já passaram tempo, conhecer seu lugar dentro das hierarquias sociais dos peixes e lembrar mapas espaciais complexos dos arredores". Da mesma forma, um estudo publicado na Nature Scientific Reports descobriu que os peixes cuidavam uns dos outros na busca de alimentos.

Os cientistas comprovaram também que os peixes sentem dor. Eles até comparam peixes a cães, gatos e outros animais pela maneira como eles sentem prazer.

Infelizmente, a indústria trata os peixes como meros objetos. Uma investigação secreta da Mercy For Animals de 2011 em um abatedouro de peixes expôs os animais sendo esfolados vivos. À medida que o peixe sufocava e lutava para escapar das facas dos funcionários do local, sua pele era arrancada com alicate.

Veja com seus próprios olhos.


Nós temos que nos posicionar contra o abuso dos animais, deixando carne, leite e ovos fora de nossos pratos. Clique aqui para saber mais sobre como mudar para uma dieta vegetariana.