Empresas de carne e laticínios emitem mais gases de estufa que as principais petrolíferas

Um novo relatório divulgado pelo Instituto de Política Agrícola e Comercial (IATP) e o Grain, organização internacional de apoio à produção agrícola sustentável, revelou que as cinco maiores empresas produtoras de carne e laticínios emitem, anualmente, mais poluentes na atmosfera que as principais petrolíferas, como a Exxon, Shell ou BP. O estudo examinou as 35 maiores empresas de proteína animal do mundo e descobriu ainda que a maior parte delas não emite estimativas completas e confiáveis sobre a produção de gases de estufa e poucas têm metas para reduzir as emissões.

Até 2050, as emissões globais devem ser reduzidas em 38 bilhões de toneladas para controlar o aquecimento global em 1,5°C. Se todos os outros setores seguirem esse caminho enquanto o crescimento da indústria de carnes e laticínios continuar conforme projetado, o setor pecuário poderá ser responsável por 80% dos gases emitidos em apenas 32 anos.

Não é novidade que a indústria de exploração animal está intimamente relacionada ao aquecimento global. A pecuária é responsável por 15% do total das emissões de gases de estufa, superando até mesmo a poluição causada pelo transporte. Se as empresas de exploração animal fossem um país, elas seriam o sétimo maior emissor de gases de efeito estufa do mundo.

Em novembro do ano passado, noticiamos que três companhias de exploração animal — JBS, Cargill e Tyson — foram responsáveis, em 2016, por emissões de gases de efeito estufa superiores à de toda a França. Nesse mesmo ano, as 20 maiores empresas de carne e laticínios do mundo emitiram mais gases de efeito estufa do que toda a Alemanha, de longe o maior poluidor da Europa.


“Essas corporações estão forçando acordos comerciais que aumentam exportações e emissões, e estão minando soluções climáticas como a agroecologia, que beneficia fazendeiros, trabalhadores e consumidores", disse o pesquisador da Grain, Devlin Kuyek, ao Independent.

Além das mudanças climáticas, a produção de carne e laticínios também significa danos irreparáveis para bilhões de animais que são explorados e mortos cruelmente.

A única forma de colocar fim nessas tragédias é deixando carne, leite e ovos fora do seu prato. Clique aqui para juntar-se a nós na construção de um mundo mais compassivo, saudável e sustentável.