O Porto de Santos terá que pagar R$450 mil por embarcar animais vivos para exportação sem licença. Isso mesmo: o Porto não tem licença para fazer operações como as que denunciamos incessantemente no início do mês, em que 25 mil animais foram exportados para a Turquia depois de intensos protestos de ativistas e ONGs. A multa foi aplicada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

A Minerva, empresa responsável pela exportação, também foi multada pela Secretaria do Meio Ambiente de Santos em R$ 1.469.118 por irregularidades no transporte dos animais e, depois, em mais R$ 2 milhões após cheiro de estrume se espalhar por Santos. Além disso, perdeu uma disputa judicial em primeira instância na Justiça Federal e também no Tribunal de Justiça de São Paulo. Em todos os órgãos e instâncias, o judiciário considerou que houve maus-tratos aos animais ou dano ambiental. Foi necessário o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, recorrer ao Presidente Michel Temer e à Advocacia-Geral da União para que a viagem dos animais fosse autorizada.

O Porto foi multado por “realizar atividades de embarque de gado para exportação em desacordo com as licenças ambientais emitidas para o empreendimento”. Segundo a Cetesb, a empresa não tinha licença para realizar a operação.

Apenas mais uma prova de que essa operação foi realizada com enorme irresponsabilidade, inclusive ambiental e com a vida dos animais, que podem viajar por até 30 dias em situação de intenso sofrimento: eles passam dias, e em alguns casos até semanas, dentro da carroceria de caminhões ou em navios, sem espaço para andar ou deitar, sem segurança, sob calor e frio intensos, envoltos em fezes e urina, sem acesso a água ou ração adequadas. Alguns chegam feridos ou até mortos ao destino. A veterinária Magda Regina tirou fotos, a pedido da Justiça, de dentro do navio Nada, mostrando os maus-tratos a que que esses animais são submetidos durante o transporte.

A responsabilização das empresas pelo dano e maus-tratos é um passo importante para alcançarmos esse importante avanço: o fim da exportação de animais vivos. Mas a melhor forma de realmente ajudar os animais é mantendo-os fora do nosso prato. Está em nossas mãos salvar animais da exploração. Clique aqui para começar uma dieta vegetariana agora e, assim, fazer sua parte para o fim do sofrimento animal.