Ativista vegana de 15 anos demanda mudança nas políticas climáticas durante a COP24

Greta Thunberg, que mora na Suécia, chamou a atenção de políticos de todo o mundo durante seu discurso na 24ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP24) na Polônia. Respondendo ao fracasso em se comprometer com a proteção das futuras gerações, Thunberg não se conteve.

Entregue em nome da organização ambiental Climate Justice Now, o comovente discurso de Thunberg para líderes de mais de 200 países incluiu um vislumbre de seu futuro:
No ano de 2078, celebrarei meu 75º aniversário. Se eu tiver filhos, talvez eles passem esse dia comigo. Talvez eles me perguntem sobre vocês. Talvez eles perguntem por que vocês não fizeram nada enquanto ainda havia tempo para agir.
Veja o discurso:


Em entrevista à CNN após seu discurso, Thunberg disse:
Devemos responsabilizar as gerações mais velhas pela bagunça que criaram ... e dizer a elas que vocês não podem continuar arriscando nosso futuro dessa maneira.
Para garantir que ela dê o exemplo, a ativista adolescente tomou medidas significativas para reduzir sua própria pegada de carbono: ela não voa mais, não consome carne e laticínios ou compra novos itens. Ela continua a inspirar jovens gerações ao redor do mundo com protestos exigindo que os adultos tomem ação sobre ações climáticas, como mudar para fontes de energia mais limpas. Thunberg até convenceu toda a sua família a se tornar vegana depois de saber como o consumo de produtos animais contribui para os danos ambientais.

Uma análise do menu de carne pesada na COP24 descobriu que a produção da comida da conferência de 12 dias poderia gerar a mesma quantidade de gás de efeito estufa que queimar 500.000 galões de gasolina se todos os participantes escolhessem pratos à base de carne. Isso equivale a voar 3.000 pessoas de Nova York para Katowice, na Polônia.

Foram oferecidos para cerca de 22.000 delegados cheeseburgers, nhoque com parmesão e presunto de parma, e ainda carne com bacon defumado. De acordo com as ONGs Farm Forward, Brighter Green e o Center for Biological Diversity, apenas duas opções vegetarianas estavam disponíveis.


A agricultura animal é um dos principais contribuintes para as mudanças climáticas aceleradas que estão acontecendo no planeta. A criação de animais para alimentação produz mais emissões de gases do efeito estufa do que todos os carros, aviões e outras formas de transporte combinadas. Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, as emissões de gases de efeito estufa provenientes da criação de animais ditos “de consumo” representam cerca de 15% das emissões globais induzidas pelo homem, sendo a produção de carne e leite os principais culpados.

Além de ser benéfica para o planeta, a dieta vegetariana também poupa inúmeros animais de toda uma vida de sofrimento, do nascimento até a morte: São seres hoje cruelmente confinados, brutalmente mutilados e violentamente mortos.

Enquanto os líderes mundiais não lutam para proteger o planeta, a mudança depende de nós!

Junte-se aos milhões de pessoas que combatem a mudança climática mudando para um estilo de vida vegano. Comece hoje a repensar suas escolhas com o nosso Guia Vegetariano GRATUITO.